Aqui se encontra exposto, com toda clareza, que a Obra inspirada a Pietro Ubaldi não veio para substituir, nem tão pouco combater tantas outras existentes, criando rivalidades ou polêmicas entre seus adeptos. Ela é oferecida ao mundo, aos desejosos de maior enriquecimento espiritual e cultural, porque contém as duas asas indispensáveis à evolução do homem: Amor e Sabedoria; e seu autor terreno nunca objetivou outra finalidade.

É do conhecimento de todos que o céu não é conquistado pelo rótulo religioso, filosófico ou científico que o viajor assume em sua curta passagem pela vestimenta corporal. A ninguém deverá ser perguntado, quando transpuser os umbrais da morte, qual foi a religião, filosofia ou ciência que professou ou se não foi adepto de nenhuma delas. A indagação vai ser à consciência de cada um, que pode ser feita desde hoje: qual a contribuição dada ao progresso espiritual do planeta? Quais as qualidades positivas conquistadas? Nossa alma viveu órfã das virtudes divinas? Tudo isto a Obra de Pietro Ubaldi nos ensina a buscar e incorporar em nosso espírito.

Ratificando o caráter imparcial e universal de seus escritos, Pietro Ubaldi escreveu uma carta, no ano de 1952, em Gúbio, Itália, reafirmando os “Princípios” de sua Obra,, que podem também servir de roteiro a todos nós.

1) “O primeiro dever de uma revista que nasce é orientar, claramente, seu pensamento e declarar com sinceridade seus objetivos : uma linha de conduta segundo princípios aos quais, depois, deverá permanecer fiel.

2) O que importa não é a pessoa, mas a idéia.

3) Todos nós temos o dever do exemplo, primeiro dever, somente com o qual se podem pregar quaisquer princípios, demonstrando, antes com fatos que com palavras, que eles podem ser vividos.

4) Oferecer, nunca impor a verdade. Eis o patrimônio espiritual de cada consciência. Nunca introduzir-se na alma alheia com a violência da argumentação, numa guerra de idéias, para subjugar o semelhante; antes, procurar todos os meios de comunicação que conduzam à compreensão.

5) A nova era é a da bondade na compreensão recíproca: da convicção de todos no seio de um mesmo Deus: é a era do amor. O princípio é: procurar o que une e evitar o que divide.

6) Evitar o espírito de polêmica, pois este é considerado como expressão na psicologia de um tipo biológico atrasado, que está sendo, cada vez mais, superado pela evolução.

7) Compreendamos que a verdade é relativa e progressiva e que nos foge em seu aspecto absoluto. Nós relativos, não podemos possuí-la senão por progressivas aproximações.

8) Sejamos sempre construtivos, isto é, operemos em sentido positivo, unitário, como é o bem, e jamais sejamos destrutivos, isto é, nunca sejamos em sentido negativo, separatista, como é o mal.

9) Que o Evangelho, tão pouco vivido até hoje, transforme-se na forma de vida do homem novo, num novo método de viver, que penetre cada ato nosso, demonstre que somos evolvidos e se manifeste com nosso exemplo a cada momento.

10) Nosso lema é: Universalidade e Imparcialidade”.

Texto extraído do livro Pietro Ubaldi e o Terceiro Milênio, de José Amaral, publicado junto com o livro Grandes Mensagens




  • pesquise na obra
  • avancemos
  • palestras e estudos
  • livro a lei de Deus
  • congressos
  • livraria